a relação médico paciente

image

O relacionamento entre médico e paciente está no centro da prática médica. Nos tempos atuais, onde o trabalho, a competitividade, enfim, regras que a vida moderna impõe, parece contribuir cada vez mais para diminuir a qualidade das relações interpessoais; inclusive entre o Médico e seu Paciente. Estes costumam até ser tolerantes para com as limitações terapêuticas encontradas pela medicina, principalmente quando o profissional que lhe assiste demonstra dedicação e compreensão para com o seu sofrimento. Portanto é conveniente que o médico considere a natureza do relacionamento. Os fatores em si mesmo, e em seus pacientes que influenciam o relacionamento e a maneira de se obter sintonia, compreensão e se possível empatia entre ambos.

A sintonia refere-se a um sentimento espontâneo e consciente de resposta que ajuda a desenvolver um relacionamento terapêutico construtivo, embasado na semiologia médica, mas principalmente no diálogo e na compreensão do ser humano.

Percorrer o caminho da compreensão, é estar cada vez mais perto de entender o outro. Sendo que para percorrê-lo, torna-se essencial cultivarmos a paciência, compaixão e honestidade para com o paciente, e o amor para com a profissão. Percorrer esse caminho é estar cada vez mais perto de uma digna relação médico –paciente.

 

Veja também:

Wheber Zampiroli